tdah em mulheres

TDAH em mulheres: como saber e quais são os sintomas?

28/04/2023

28/Abril/2023

Embora o TDAH seja mais comum em crianças, estudos recentes mostram que ele afeta também muitas mulheres adultas. Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) é um transtorno neuropsiquiátrico que afeta a capacidade de uma pessoa em prestar atenção, controlar impulsos e se concentrar.

A falta de conhecimento e informação sobre como identificar o TDAH em mulheres é uma das principais razões pelas quais muitas mulheres com a condição não recebem o diagnóstico e o tratamento adequados.

Veja: 20 ideias de presente para Dia Dos Namorados!

Este artigo apresenta informações essenciais sobre o TDAH em mulheres e como saber se você pode estar enfrentando esse transtorno.

TDAH em mulheres é diagnosticado tarde!

O TDAH em mulheres é frequentemente subdiagnosticado ou diagnosticado tardiamente em comparação aos homens, por causa dos estereótipos de gênero em torno da condição. Os sintomas do TDAH em mulheres podem ser diferentes daqueles dos homens e, portanto, podem ser mal interpretados pelos profissionais de saúde.

As mulheres com TDAH tendem a apresentar sintomas mais relacionados à inquietude, ansiedade e impulsividade, em vez dos sintomas mais clássicos de hiperatividade, que são mais comuns nos homens.

SkinCare: 5 produtos que não podem faltar no seu kit e como escolher o certo

Muitas mulheres com TDAH enfrentam dificuldades em controlar impulsos, organização, multitarefa, administração de tempo, procrastinação e falta de motivação. A falta de concentração também é um problema comum em mulheres com TDAH, o que pode afetar seu desempenho escolar ou profissional e suas relações pessoais.

Além disso, mulheres com TDAH tendem a apresentar comorbidades, como transtornos de ansiedade, transtornos de humor, transtornos alimentares e disfunções sexuais.

Principais sintomas de TDAH em mulheres que são diferentes nos homens

tdah em mulheres
TDAH em mulheres é real porém diagnosticado tarde

Embora a maioria dos sintomas do TDAH em mulheres sejam semelhantes aos dos homens, há diferenças importantes que precisam ser levadas em consideração ao avaliar a condição.

As mulheres com TDAH tendem a apresentar um perfil de sintomas mais interno, o que significa que elas podem sofrer em silêncio e não mostrar sinais óbvios de hiperatividade ou impulsividade. Isso pode levar a um diagnóstico incorreto ou a um diagnóstico tardio da condição.

Além disso, muitas mulheres com TDAH apresentam sintomas de ansiedade e depressão que podem obscurecer ou agravar os sintomas do TDAH.

Se você suspeita que pode ter TDAH, a primeira coisa a fazer é procurar um profissional de saúde qualificado que possa avaliar seus sintomas e fornecer um diagnóstico preciso.

Diagnóstico, como saber se você sofre com TDAH

O diagnóstico do TDAH em mulheres envolve uma avaliação cuidadosa da história médica e psiquiátrica, juntamente com a observação direta dos sintomas. Além disso, muitos profissionais de saúde usam questionários e escalas de avaliação para ajudar a avaliar os sintomas e a gravidade do transtorno.

Os sintomas do TDAH podem variar em gravidade, o que significa que o tratamento pode ser diferente para cada indivíduo.

O tratamento do TDAH em mulheres pode incluir:

Medicação, terapia comportamental e modificação de estilo de vida. Os medicamentos que são frequentemente prescritos para o TDAH incluem estimulantes e não estimulantes, que podem ajudar a melhorar a atenção, o controle de impulsos e a hiperatividade. No entanto, a medicação não é uma solução única para o TDAH, e é frequentemente usada em combinação com terapia comportamental e mudanças no estilo de vida.

A terapia comportamental pode ajudar as mulheres com TDAH a desenvolver habilidades de gerenciamento de tempo, organização e planejamento, além de ajudá-las a lidar com a ansiedade e a depressão. A modificação do estilo de vida pode incluir exercícios regulares, uma dieta saudável e equilibrada, técnicas de relaxamento e sono adequado.

Além disso, as mulheres com TDAH também podem se beneficiar de apoio social e educacional. Isso pode incluir a participação em grupos de apoio, coaching de vida e programas de educação sobre TDAH. Esses recursos podem fornecer informações e suporte prático, além de ajudar a reduzir o estigma e a solidão que as mulheres com TDAH frequentemente experimentam.

Essa condição é real e precisa de cuidados

Para concluir, o TDAH em mulheres é uma condição real que afeta muitas mulheres em todo o mundo. Infelizmente, muitas mulheres com TDAH ainda enfrentam desafios para obter um diagnóstico preciso e o tratamento adequado.

É importante que as mulheres saibam sobre os sintomas do TDAH e como identificá-los, para que possam buscar ajuda profissional quando necessário. Além disso, é crucial que haja mais pesquisa e conscientização sobre o TDAH em mulheres, para que possamos garantir que todas as mulheres com essa condição recebam o suporte necessário para viver uma vida plena e produtiva. Se você suspeita que pode ter TDAH, não hesite em procurar ajuda profissional hoje mesmo.

Menina do Legal Né HeHe: influencer do TikTok Glauciele foi presa por incentivar ataques