Jornal Delas Capa Site (2)

Mulheres Caçadoras da Pré-História. Conheça o Papel das Mulheres na Busca por Sustento

19/04/2024

19/Abril/2024

Por muito tempo, a narrativa predominante sobre a caça na pré-história relegava as mulheres a um papel secundário, retratando-as como coletoras passivas enquanto os homens dominavam a arte da perseguição e abate de animais selvagens.

No entanto, estudos recentes lançam luz sobre uma realidade bem diferente, revelando que as mulheres não apenas participavam ativamente da caça como, em alguns casos, podiam até mesmo superar os homens em suas habilidades.

Leia Também:
Davi, Campeão do BBB 24, Surpreende-se com Total de Prêmios Recebidos;
Escândalo BBB24: Beatriz é Confrontada por Tadeu por Causa de Top Inusitado com Casca de Laranja!;
Sofia Amorim: Influencer Grávida Com Suspeita de Dengue Morre Aos 22 Anos.

Mulheres Caçadoras

Um estudo publicado em 2023 por pesquisadores da Universidade de Rhode Island e da Universidade de York, no Canadá, analisou a resistência muscular de homens e mulheres em tarefas que simulavam a caça na pré-história.

Os resultados indicaram que as mulheres apresentavam menor fadiga muscular após longos períodos de atividade física, sugerindo que elas eram fisiologicamente mais adequadas para atividades de resistência, como perseguir animais a pé por longas distâncias.

Essa vantagem fisiológica das mulheres pode estar relacionada a diversos fatores, incluindo:

  • Maior proporção de fibras musculares vermelhas: As fibras musculares vermelhas são mais eficientes no uso de oxigênio para a produção de energia, o que as torna ideais para atividades de longa duração. Estudos demonstram que as mulheres possuem uma proporção maior de fibras musculares vermelhas do que os homens.
  • Menor peso corporal: Em média, as mulheres têm um peso corporal menor do que os homens, o que lhes confere uma vantagem relativa em termos de resistência, pois exige menos esforço para se locomoverem por longas distâncias.
  • Maior eficiência na utilização de gordura: As mulheres são mais eficientes na utilização de gordura como fonte de energia durante o exercício, o que lhes permite poupar glicose, um combustível essencial para atividades de alta intensidade.

Além das vantagens fisiológicas, as mulheres também podem ter se beneficiado de outras habilidades que as tornavam excelentes caçadoras, como:

  • Agilidade e furtividade: As mulheres geralmente são mais ágeis e menos corpulentas do que os homens, o que lhes permite se aproximar das presas com mais facilidade e discrição.
  • Boa observação e raciocínio estratégico: A caça exige grande capacidade de observação e raciocínio estratégico para identificar o comportamento das presas e traçar planos de ataque. As mulheres podem ter desenvolvido essas habilidades de forma mais aguçada devido ao seu papel tradicional na coleta de alimentos, que exigia atenção meticulosa aos detalhes do ambiente natural.
  • Trabalho em equipe e colaboração: A caça nem sempre era uma atividade individual. As mulheres podem ter se destacado na caça colaborativa, utilizando suas habilidades de comunicação e trabalho em equipe para coordenar estratégias e aumentar as chances de sucesso.

Embora a participação das mulheres na caça na pré-história ainda seja um tema em pesquisa, as evidências disponíveis indicam que elas desempenharam um papel fundamental na obtenção de alimentos e na sobrevivência das comunidades humanas. Ao reconhecer e valorizar as contribuições das mulheres na caça, podemos construir uma visão mais completa e precisa da sociedade pré-histórica e desafiar os estereótipos de gênero que ainda persistem em nossos dias.

Sugestão de Filme

Mulher
Fonte: Everyeye

Se você busca um filme empolgante que retrata a vida na Idade da Pedra, 10.000 a.C. (2008) é uma ótima opção. Dirigido por Roland Emmerich, o filme acompanha a jornada de um jovem caçador chamado D’Leh (Cam Gigandet) após sua tribo ser dizimada por um bando de guerreiros nômades.

Guiado por um espírito ancestral, D’Leh embarca em uma missão épica para encontrar um novo lar para seu povo, enfrentando perigos como mamutes gigantes, tigres-dentes-de-sabre e, claro, os ferozes guerreiros que dizimaram sua tribo.

10.000 a.C. é um filme de ação e aventura que combina efeitos visuais impressionantes com uma história emocionante. Apesar de algumas liberdades criativas com relação à realidade pré-histórica, o filme oferece um vislumbre empolgante da vida na Idade da Pedra e dos desafios enfrentados pelos nossos ancestrais.

Vale lembrar que, como obra de ficção, o filme não apresenta uma representação completamente fiel da vida na pré-história. No entanto, ele pode servir como um ponto de partida para pesquisas e reflexões sobre esse período fascinante da história da humanidade.

Mulheres além da caça

mulher
Fonte: hypescience

É importante ressaltar que o papel das mulheres na pré-história não se limitava à caça. Elas também desempenhavam um papel crucial na coleta de vegetais, no cuidado das crianças e na confecção de ferramentas e roupas.

As mulheres eram membras essenciais das comunidades pré-históricas e suas contribuições para a sobrevivência e o desenvolvimento da humanidade foram fundamentais.

Ao reconhecer a importância das mulheres na caça e em outros aspectos da vida na pré-história, podemos promover uma visão mais justa e igualitária da história humana. É hora de celebrar as caçadoras da pré-história e dar visibilidade às suas histórias e conquistas.

Conclusão

Fonte: Super Interessante

A narrativa sobre a caça na pré-história está em constante revisão, à medida que novas pesquisas revelam o papel fundamental que as mulheres desempenharam nessa atividade crucial para a sobrevivência humana.

As mulheres não apenas eram caçadoras habilidosas como também contribuíam de diversas outras maneiras para o bem-estar das comunidades pré-históricas.

Ao reconhecer e valorizar as suas contribuições, podemos construir uma visão mais completa e precisa da história humana e desafiar os estereótipos de gênero que ainda persistem em nossos dias.